What's happening?

Vídeo 134 Views Report Error

  • DUAL AUDIO
Vitalina Varela

Vitalina Varela

Oct. 31, 2019Portugal124 Min.PG
Your rating: 0
9 1 vote

Sinopse

Vitalina Varela

Uma mulher cabo-verdiana navega por Lisboa, seguindo os escassos traços físicos que seu falecido marido deixou para trás e descobrindo sua vida secreta e ilícita.

Crítica

Vitalina Varela desembarca descal√ßa em Portugal, logo tendo contato f√≠sico com um territ√≥rio de representatividade amb√≠gua. Do ponto de vista hist√≥rico, o pa√≠s europeu √© o colonizador que colocou sua terra natal, Cabo Verde, sob o jugo de uma domina√ß√£o extrativista. Quanto √† seara emocional, se trata da na√ß√£o √† qual o marido evadiu h√° alguns anos sem avisa-la previamente. Essas configura√ß√Ķes v√£o sendo apresentadas paulatinamente no decurso de¬†Vitalina Varela. A estrutura do filme √© fundamentada numa constru√ß√£o narrativa bastante rigorosa, vide os planos longu√≠ssimos e a predile√ß√£o pela orquestra√ß√£o distante do naturalismo, com a ilumina√ß√£o parcial dos espa√ßos. Ainda assim, o cineasta Pedro Costa estabelece uma ponte s√≥lida com a realidade nessa encena√ß√£o de uma tentativa de adequa√ß√£o √†s novas realidades. A protagonista √© alertada, ainda na pista de pouso, de que o entorno essencialmente masculino, a que ela est√° prestes a ter contato √≠ntimo, tende a recha√ßa-la. √Č necess√°rio aten√ß√£o para sorver a pot√™ncia as concep√ß√Ķes visuais para al√©m da mera beleza pict√≥rica. A inten√ß√£o √© abordar ancestralidade, micro e macro na mesma esfera.

 

Um dos pontos que chama a aten√ß√£o em¬†Vitalina Varela¬†√© o isolamento da estrangeira ap√≥s o passamento do marido. No que tange √†s informa√ß√Ķes da trajet√≥ria pregressa √† morte do c√īnjuge, h√° uma predile√ß√£o por di√°logos expositivos, aqui n√£o problem√°ticos em virtude do jeito como eles se combinam com a din√Ęmica cartesiana proposta pela integra√ß√£o entre som e imagens. H√° um evidente cuidado formal no delineamento dos planos do filme, sobretudo com o intuito de afirmar na telona um entorno absolutamente cr√≠vel, mas que, mesmo assim, tem os dois p√©s na estiliza√ß√£o, isso como modo f√©rtil de atingir dramaticamente o espectador. Outro elemento metaf√≥rico importante √© a casa. Vitalina compara as resid√™ncias cabo-verdianas e portuguesas, falando de alvenaria, paredes e divis√≥rias numa associa√ß√£o direta com as posturas femininas e masculinas da trama. Enquanto elas pensam em garantir a sustentabilidade do lar, eles deambulam mergulhados em bebida.

Vitalina Varela¬†pede que o espectador tenha, al√©m de paci√™ncia, a curiosidade para investigar essa no√ß√£o apresentada como uma f√°bula do cotidiano. A rela√ß√£o entre Portugal e Cabo Verde √© problematizada nas entrelinhas, como se um fosse a miragem ao qual os nascidos no outro desejam atracar em busca de uma vida melhor. Vitalina, numa interpreta√ß√£o absolutamente condizente com a concep√ß√£o est√©tico-narrativa do longa-metragem, projeta essa mulher de brios que enfrenta uma constitui√ß√£o completamente voltada √†s demandas masculinas para sobrepujar, primeiro, o luto, e, segundo, as interdi√ß√Ķes pelo fato de ser mulher. Cruza seu caminho o padre numa profunda crise decorrente da falta de fieis a quem pregar com periodicidade constante. O lugarejo no Velho Continente √© desenhado como um espa√ßo degradado, distante da terra de sonhos, cujas perspectivas s√£o vendidas como a ‚Äúsalva√ß√£o da lavoura‚ÄĚ. Mas o desalento inapelavelmente toma conta do todo.

Vitalina Varela

O momento em que Vitalina Varela compara as resid√™ncias cabo-verdiana e portuguesa coloca em xeque a suposta superioridade do estilo de vida europeu. No fim das contas, √© melhor morar bem num lugar convulsionado por toda sorte de problemas sociais ou resignar-se √† pen√ļria di√°ria, pelo simples fato de habitar um espa√ßo cosmopolita?¬†Vitalina Varela¬†trabalha notavelmente a dilata√ß√£o do tempo, algo observ√°vel na maneira como Vitalina se aclimata com uma toada peculiar √† nova realidade. Ela n√£o queria sair da √Āfrica, mas √© obrigada em fun√ß√£o do corpo sepultado que lhe deixou como heran√ßa a responsabilidade de completar na Europa o projeto pessoal do falecido amado. O padre em decl√≠nio, a mulher que entende a necessidade de impor-se para sobreviver, nada disso, no entanto, seria t√£o impactante sem a forma como Pedro Costa pinta o todo, cedendo espa√ßo ao mist√©rio, entendendo lacunas como aliadas valiosas, sendo austero e n√£o fazendo concess√Ķes, correndo riscos, como conv√©m aos artistas genu√≠nos.

Vitalina Varela
Vitalina Varela
Vitalina Varela
Vitalina Varela
Título original Vitalina Varela
IMDb Rating 6.9 1,676 votes
TMDb Rating 8 3 votes
Compartilhamento0

Títulos Similares

Blue Ridge
Tim Maia
Sinais
Cigare au miel
Worth
Encaixe Perfeito
Em Meus Sonhos
23 Walks
Memórias de Um Amor
Savage
Tio Frank
Era uma vez um sonho

Deixe um coment√°rio

Name *
Add a display name
Email *
Your email address will not be published