What's happening?

Vídeo 203 Views Report Error

  • Watch trailer
  • DUBLADO
Todo o Dinheiro do Mundo

Todo o Dinheiro do Mundo

Dec. 21, 2017USA132 Min.R
Your rating: 0
6 1 vote

Sinopse

Todo o Dinheiro do Mundo

Itália, 1973. John Paul Getty III (Charlie Plummer) é o neto favorito do magnata do petróleo J. Paul Getty (Christopher Plummer), um dos primeiros bilionários da história da humanidade. O sequestro do rapaz coloca a sua mãe, Gail Harris (Michelle Williams), em uma corrida desesperada para convencer o ex-sogro a pagar o resgate milionário do filho. Frio, manipulador e mesquinho, Getty irá encarregar o ex-espião Fletcher Chase (Mark Wahlberg), seu homem de confiança, de descobrir quem e o que está por trás do crime, solucionando o problema sem o desperdício de nenhum centavo de sua fortuna.

Crítica

Ridley Scott conduziu com muita inteligência o caso de assédio de Kevin Spacey. Ao demiti-lo prontamente de Todo o Dinheiro do Mundo, agiu em favor da opinião pública, gerando uma repercussão à feição do Globo de Ouro e ganhando três indicações ao prêmio — uma delas para si mesmo. Em dizer com firmeza que uma pessoa não poderia atrapalhar o trabalho de toda a equipe, fez campanha incidental para o Oscar 2018 e beliscou uma indicação para o substituto de Spacey, Christopher Plummer. Pois o fato é que a expectativa gerada foi muito além do objeto artístico, muito irregular e que dificilmente teria sido tão visto e considerado nessa temporada de premiações na ausência desses escândalos — mais bem explorados que o espetáculo midiático em que se baseia o filme.

Todo o Dinheiro do Mundo nem adapta uma história real recente, de conhecimento de todos. Apesar disto, há muito potencial no sequestro de John Paul Getty III (Charlie Plummer) e todo o imbróglio gerado a partir da recusa de seu avô, o bilionário e mesquinho Jean Paul Getty, em pagar o resgate. O problema é que o roteirista David Scarpa — a despeito das cartelas reforçando a liberdade da adaptação — parece se ater demais aos mínimos eventos do caso, como que reproduzindo detalhes que funcionam na obra original, um livro de John Pearson, mas no longa-metragem esvaziam a tensão e truncam o fluxo da narrativa.

Infelizmente, isso acontece após um início envolvente com qualidades típicas de um concorrente ao Prêmio da Academia (ecos fortes de Munique). Se o modelo é tradicional, não há o que falar sobre a aplicação da linguagem. A fotografia, por exemplo, se alterna entre uma paleta saturada que ora evoca o clima da África, ora o calor humano do lar de Gail Harris (Michelle Williams, regular no papel), mãe de John Paul Getty III; o tom frio ilustra o céu cinzento de Londres e a severidade de Paul Getty. Ainda melhor é a reconstituição de época, pelos figurinos, pela direção de arte e por elementos temporais como a contracultura, a febre dos paparazzi na Itália, o momento de Guerra Fria, perseguição aos comunistas, profusão de espiões etc. Quando há suspense, se investe em sombras, constrói-se atmosfera; pena que seja raro.

A imersão que esses aspectos técnicos proporcionam se esvai quando o enredo se subdivide e relega o sequestro em si de Getty III à condição de um arco desinteressante, com apenas um momento climático, só um, para priorizar um embate entre J. Paul Getty e Gail Harris que se ensaia e não se consuma. Ao contrário, eles se situam em partes diferentes do mundo e se isolam em segmentos rasos. Gail oscila entre a luta desesperada para reaver o filho e uma letargia estranha, que soa incoerente. Seu arco porta como tensão principal um clichê batido, e cretino: o interesse velado da mãe solteira por um homem misterioso, Fletcher Chase, ex-espião que é o chefe da segurança de Getty designado para solucionar o crime sem gastar um centavo. Interpretado por Mark Wahlberg, o personagem surge com um bom potencial nunca explorado, ficando longo minutos à margem, por vezes até cuidando dos filhos de Gail — algo nada condizente com sua postura durona e algumas falas autodescritivas (artifício comum em roteiro pobre).

Todo o Dinheiro do Mundo

Jean Paul Getty sofre igualmente da exposição grosseira ao espectador em detrimento de uma construção mais sutil. O magnata surge como o grande antagonista de Todo o Dinheiro do Mundo desde as primeiras cenas, quando apresenta sua moral distorcida, tendo sua concepção restrita a novas demonstrações de sua mesquinharia, sua frieza, de novo e de novo. A repetição tanto empata a trama, cansa, como derruba a complexidade do personagem. Quando já no fim o roteiro busca dimensioná-lo, resta mais nada em termos de nuance psicológica; “apenas” a atuação expressiva de Christopher Plummer, um mestre da atuação que dignifica sua indicação ao Oscar apesar do trabalho limitante de Ridley Scott e sua equipe. Eu diria até que por causa disso.v

Todo o Dinheiro do Mundo
Todo o Dinheiro do Mundo
Todo o Dinheiro do Mundo
Todo o Dinheiro do Mundo
Todo o Dinheiro do Mundo
Todo o Dinheiro do Mundo
Todo o Dinheiro do Mundo
Todo o Dinheiro do Mundo
Todo o Dinheiro do Mundo
Todo o Dinheiro do Mundo
Título original All the Money in the World
IMDb Rating 6.8 76,553 votes
TMDb Rating 6.4 1,441 votes

Director

Ridley Scott
Director

Elenco

Christopher Plummer isJohn Paul Getty
John Paul Getty
Mark Wahlberg isFletcher Chase
Fletcher Chase
Romain Duris isCinquanta
Cinquanta
Charlie Plummer isJohn Paul Getty III
John Paul Getty III
Charlie Shotwell isJohn Paul Getty III (Age 7)
John Paul Getty III (Age 7)
Timothy Hutton isOswald Hinge
Oswald Hinge
Andrew Buchan isJohn Paul Getty II
John Paul Getty II
Marco Leonardi isSaverio Mammoliti
Saverio Mammoliti
Giuseppe Bonifati isGiovanni Iacovoni
Giovanni Iacovoni
Compartilhamento0

Títulos Similares

O Destino de Uma Nação
A Noite é Delas
Oxigênio
Vizinhos Imediatos de 3° Grau
Transcendence: A Revolução
Viena and the Fantomes
Scooby-Doo! A Espada e o Scoob
A Batida Perfeita
Amaldiçoada
Times & Measures
Este é o Meu Garoto
O Dono do Jogo

Deixe um comentário

Name *
Add a display name
Email *
Your email address will not be published