What's happening?

Vídeo 134 Views Report Error

  • Watch trailer
  • DUBLADO
Minha Vida de Abobrinha

Minha Vida de Abobrinha

Oct. 12, 2016Switzerland66 Min.PG-13
Your rating: 0
7 1 vote

Sinopse

Minha Vida de Abobrinha

Abobrinha é um apelido intrigante para um menino de 9 anos de idade, e sua história única, apesar de única, é surpreendentemente universal. Após a morte repentina de sua mãe, Abobrinha torna-se amigo do policial Raimundo, que acompanha o garoto até seu lar adotivo repleto de outros órfãos de sua idade. A princípio, Abobrinha luta para encontrar seu lugar nesse ambiente estranho e, por vezes, hostil. Assim, com a ajuda de Raimundo e novos amigos, Abobrinha aprende aos poucos a confiar, encontrar o amor verdadeiro e ao final uma nova família para si.

Crítica

Na era das animações ultrarrealistas, com tecnologia rebuscada e captura de movimentos, é irônico que o conteúdo mais humanista venha dos bonecos em stop motion. Os estúdios Laika, de ParaNorman e Kubo e as Cordas Mágicas, têm usado as limitações do formato como convite para a imaginação de representações lúdicas dos sentimentos. Com seus míseros 66 minutos de duração, o projeto franco-suíço Minha Vida de Abobrinha vai além, construindo um verdadeiro panorama da Europa contemporânea e das angústias que afetam as crianças dentro deste cenário socioeconômico.

 

O protagonista desta história é o garoto Icare, como o Ícaro da mitologia grega, que queimou as suas asas ao alçar voos altos demais. No entanto, o garoto prefere ser chamado de Abobrinha, por um motivo só dele. As crianças possuem sua lógica própria, algo que o diretor Claude Barras e a roteirista Céline Sciamma compreendem de maneira exemplar. Órfão de pai, ele vive com a mãe alcoólatra, até a morte desta por circunstâncias talvez relacionadas a uma atitude do garoto. Sem ter onde morar, Abobrinha é enviado a um orfanato. Seguem então cenas cotidianas da vida com as outras crianças e com os funcionários, profissionais e carinhosos, do local. De modo plausível, o filme foge ao miserabilismo e ao otimismo excessivos.

 

O maior interesse do projeto surge da combinação entre a simplicidade estética e profundidade na construção dos personagens. O protagonista é criado com grandes olhos azulados, amedrontados, enquanto o orfanato apresenta contornos básicos, porém precisos na geografia dos quartos, corredores e refeitórios. A trilha sonora combina heavy metal com canções assoviadas, e a iluminação impecável – talvez a melhor do cinema de animação em muitos anos – cria uma atmosfera de melancolia e afeto. Estas escolhas vão de encontro à naturalidade das falas e às atuações impecáveis de todo o elenco – em especial Michel Vuillermoz, no papel do policial Raymond. Nenhuma palavra soa entoada demais, procurada demais.

 

Barras cria uma sucessão de instantes memoráveis, atribuindo papel simbólico a gestos mínimos. As cenas em que Abobrinha toca levemente os dedos da garota amada, as crianças órfãs admiram um garotinho brincando com sua mãe, ou ainda o policial acelera o carro para fazer uma pipa voar mais alto são belíssimas. Talvez nas mãos de um diretor e uma roteirista menos habilidosos, este projeto se tornaria um melodrama barato. Mas a narrativa respeita seus personagens e seu público, deixando-o sentir o que quiser diante de um panorama tão vasto de sentimentos possíveis – a alegria das brincadeiras, a tristeza do luto, a raiva do abandono, a esperança de um novo lar. 

Minha Vida de Abobrinha

Ao mesmo tempo, discute-se um funcionamento social bastante pertinente em tempo de crises de refugiados e muros separando nações. Os amigos de Abobrinha são filhos de imigrantes africanos, filhas de pacientes psiquiátricos ou de casais dependentes de drogas. A tia de Camille deseja tê-la em sua casa apenas para receber uma pensão maior do governo, e a garotinha que espera ansiosamente pela mãe decide que não quer mais vê-la quando a mulher aparece à porta. Existe abertura à parte de mistério inerente a cada ser humano nesta trama sem moral da história, sem vilões nem mocinhos, sem explicações excessivas, sem obrigação do otimismo forçado. Minha Vida de Abobrinha é um filme dolorosamente realista e humano.

Minha Vida de Abobrinha
Minha Vida de Abobrinha
Minha Vida de Abobrinha
Minha Vida de Abobrinha
Minha Vida de Abobrinha
Minha Vida de Abobrinha
Título original Ma vie de courgette
IMDb Rating 7.8 22,172 votes
TMDb Rating 7.8 776 votes

Director

Elenco

Gaspard Schlatter isCourgette (voice)
Courgette (voice)
Sixtine Murat isCamille (voice)
Camille (voice)
Paulin Jaccoud isSimon (voice)
Simon (voice)
Michel Vuillermoz isRaymond (voice)
Raymond (voice)
Raul Ribera isAhmed (voice)
Ahmed (voice)
Estelle Hennard isAlice (voice)
Alice (voice)
Elliot Sanchez isJujube (voice)
Jujube (voice)
Lou Wick isBéatrice (voice)
Béatrice (voice)
Brigitte Rosset isTante Ida (voice)
Tante Ida (voice)
Natacha Koutchoumov isCourgette's Mother (voice)
Courgette's Mother (voice)
Compartilhamento0

Títulos Similares

Era uma Vez: Anastasia
Negação
Três Quartos e um Corpo: Um Mistério de Aurora Teagarden
Exterminador: Cavaleiros e Dragões
No Portal da Eternidade
Barbie – Escola de Princesas
Anjos da Noite – Guerras de Sangue
Cadê Você, Bernadette?
Adoráveis Mulheres
Promessas de um Cara de Pau
Cidade De Pequenas Luzes
O Poderoso Chefinho

Deixe um comentário

Name *
Add a display name
Email *
Your email address will not be published