What's happening?

Vídeo 217 Views Report Error

  • Watch trailer
  • DUBLADO
Assassinato no Expresso do Oriente

Assassinato no Expresso do Oriente

Todos são suspeitos.Nov. 03, 2017Malta114 Min.PG-13
Your rating: 0
9.5 2 votes

Sinopse

Assassinato no Expresso do Oriente

Várias pessoas estão fazendo uma viagem longa em um luxuoso trem. A paz, entretanto, é perturbada por um acontecimento sinistro: um terrível assassinato. À bordo da composição está ninguém menos que o mundialmente reconhecido detetive Hercule Poirot (Kenneth Branagh) que se voluntaria para iniciar uma varredura no local, ouvindo testemunhas e possíveis suspeitos para descobrir o que de fato aconteceu.

Crítica

Agatha Christie não foi – e ao que tudo indica, nem tinha a pretensão de ser – uma das maiores romancistas de sua geração. A pegada da autora inglesa sempre foi outra: o entretenimento puro e simples, de apelo popular. E não há nenhum demérito na questão. Não à toa, vendeu milhões de livros no mundo todo. Ela escreveu mais de 80 títulos, muitos deles protagonizados por sua criação mais famosa, o detetive belga Hercule Poirot, de Assassinato no Expresso do Oriente (também transformado em filme em 1974, com Albert Finney no papel principal).

Como adaptar é “trair com amor”, o trabalho do cineasta Kenneth Branagh (especialista em Shakespeare e diretor de Thor) é irregular como o sentimento, mas bem-sucedido.

Porque, convenhamos, se é para transpor literalmente uma obra de uma mídia para a outra, melhor ficar no original. Aqui ele procura, sabiamente, atualizar o contexto de uma história lançada em 1934 (e que há mais de 40 não vê o frescor de um projetor) não só para a audiência dos dias atuais, como também para o modus operandi da Hollywood do século XXI. Para o bem e para o mal. Os puristas podem se incomodar. Mas Assassinato no Expresso do Oriente versão 2017 diz muito sobre como consumimos entretenimento hoje em dia.

A versão literária se passa quase que inteiramente dentro de um trem. A rigor, um assassinato acontece no percurso da viagem do Expresso do Oriente. Impossibilitados de seguir o caminho por conta de uma avalanche que bloqueia os trilhos, cabe ao detetive Poirot (Branagh) interrogar os 12 passageiros, das mais variadas idades e classes sociais, para tentar chegar a um veredicto sobre o (ou a) responsável pelo crime.

Originalmente, trata-se de um produto pouco cinematográfico, portanto. Ciente de seus desafios como cineasta, Kenneth Branagh posiciona a câmera nos mais variados ângulos. Seja com tomadas feitas do teto dos vagões ou abusando (no bom sentido) do traveling no meio de transporte longilíneo por definição, a imagem resultante é de uma criatividade que agrada aos olhos. (O plano-sequência dos personagens embarcando na estação é de fazer os fãs de cinema comemorarem como um gol).

Partindo do mesmo princípio, não são incomuns as cenas que se passam fora dos limites do trem – em meio à neve (que sempre fotografa bem, obrigado) ou na entrada do túnel sobre a qual o veículo não conseguiu avançar (onde Kenneth monta uma análoga “Santa Ceia” que nem o leitor mais dedicado de Agatha Christie seria capaz de imaginar).

Ainda no quesito “liberdades tomadas”, o roteiro assinado pelo experiente Michael Green (Logan, Blade Runner 2049) acrescenta uma historinha – uma espécie de prólogo – para dar conta de apresentar a personalidade… excêntrica de Poirot para uma plateia mais jovem. Ponto para a adaptação. O mesmo intuito pode ser notado com a adição de uma ou outra sequência de ação (tem tiro?), atitude um tanto forçada que, no entanto, não prejudica a experiência.

O texto falha ao introduzir um interesse amoroso para o policial sem desenvolvê-lo – independente da decisão de abrir o leque para a continuação da franquia (a “sequência”, Morte no Nilo, já foi anunciada). Ainda: se o livro tem como mérito oferecer cartesianamente as pistas para o espectador, o filme tropeça no desenvolvimento, que é um tanto videoclíptico. Confuso. Já o jeito estapafúrdico de Poirot é captado de forma bastante convincente por Branagh.

Assassinato no Expresso do Oriente

A grande (grande mesmo) diferença que o filme apresenta na comparação com o livro está na resolução (sem spoiler) da trama. Enquanto, nos anos 30, tudo se resolvia de forma mais simples, aqui (em 2017), não é bem assim que acontece. O filme acrescenta mais uma camada narrativa quando faz Poirot colidir de frente com um dilema moral. Se a problematização, em si, é bem-vinda, por outro lado, é executada de maneira emocionalmente apelativa (o que quer dizer genérica, dentro dos padrões de Hollywood). De fato, o mundo (do entretenimento, inclusive) era mais simples em 1934.

Assassinato no Expresso do Oriente
Assassinato no Expresso do Oriente
Assassinato no Expresso do Oriente
Assassinato no Expresso do Oriente
Assassinato no Expresso do Oriente
Assassinato no Expresso do Oriente
Assassinato no Expresso do Oriente
Assassinato no Expresso do Oriente
Assassinato no Expresso do Oriente
Assassinato no Expresso do Oriente
Título original Murder on the Orient Express
IMDb Rating 6.5 216,336 votes
TMDb Rating 6.7 6,608 votes

Director

Elenco

Kenneth Branagh isHercule Poirot
Hercule Poirot
Penélope Cruz isPilar Estravados
Pilar Estravados
Willem Dafoe isGerhard Hardman / Cyrus Hardman
Gerhard Hardman / Cyrus Hardman
Judi Dench isPrincess Natalia Dragomiroff
Princess Natalia Dragomiroff
Johnny Depp isSamuel Ratchett / John Cassetti
Samuel Ratchett / John Cassetti
Josh Gad isHector MacQueen
Hector MacQueen
Derek Jacobi isEdward Masterman
Edward Masterman
Leslie Odom Jr. isDr. Arbuthnot
Dr. Arbuthnot
Michelle Pfeiffer isCaroline Hubbard / Linda Arden
Caroline Hubbard / Linda Arden
Daisy Ridley isMary Debenham
Mary Debenham
Compartilhamento0

Títulos Similares

Stuber – A Corrida Maluca
Os Confins do Mundo
Pistolera
Terror em Silent Hill
Amaldiçoada
Free Fire – O Tiroteio
Massacre no Texas
Boys
Rustic Oracle
Assunto de Família
Em Busca de um Milagre
Togo

Deixe um comentário

Name *
Add a display name
Email *
Your email address will not be published