What's happening?

Vídeo 573 Views

  • Watch trailer
  • DUAL AUDIO
  • Principal HD
A Lenda de Tarzan

A Lenda de Tarzan

Humano. Selvagem.Jun. 06, 2016UK109 Min.PG-13
Your rating: 0
6 1 vote

Sinopse

A Lenda de Tarzan

Releitura da cl√°ssica lenda de Tarzan, na qual um pequeno garoto √≥rf√£o √© criado na selva, e mais tarde tenta se adaptar √† vida entre os humanos. Na d√©cada de 30, Tarzan, aclimitado √† vida em Londres em conjunto com sua esposa Jane, √© chamado para retornar √† selva onde passou a maior parte da sua vida onde servir√° como um emiss√°rio do Parlamento Brit√Ęnico.

Crítica

A Lenda de Tarzan¬†n√£o mente ao espectador. Os f√£s do ic√īnico personagem encontrar√£o tudo que se espera da hist√≥ria: balan√ßos entre as √°rvores da floresta, o potente grito vindo da selva, a paix√£o por Jane, um vil√£o perverso que despreza a natureza; momentos de perigo e reden√ß√£o, discursos sobre o humanismo e sobre a ecologia. Para uma grande produ√ß√£o, o filme tamb√©m n√£o frustra expectativas: o or√ßamento de US$180 milh√Ķes est√° devidamente estampado na tela com muitos efeitos visuais e cenas de aventura.

 

Entretanto, o resultado n√£o satisfaz totalmente. Se por um lado a linguagem cinematogr√°fica est√° atualizada ao s√©culo XXI, por outro lado, a vis√£o de mundo parece datar da √©poca de publica√ß√£o da obra de Burroughs. Ou seja, nesta √©poca de imagens velozes e culto ao espet√°culo, o filme empenha-se em criar reviravoltas fren√©ticas, mesmo quando n√£o servem muito √† narrativa, enquanto o diretor David Yates¬†recorre √†s c√Ęmeras lentas para, supostamente, prolongar o efeito do conflito. Isso faz sentido num filme contempor√Ęneo, mas esteticamente falando, n√£o cria nenhuma cena particularmente memor√°vel: o conjunto traz o m√≠nimo que se espera de um projeto desta propor√ß√£o.

 

Tarzan (Alexander Skarsgard) n√£o se torna um protagonista cativante porque o espectador n√£o presencia sua ascens√£o. Quando conhecemos o ‚Äúfilho das selvas‚ÄĚ, ele j√° possui uma fama que atravessa continentes e se comunica com animais selvagens apenas pelo olhar. Ora, sem ver a progress√£o dessas habilidades, o espectador n√£o pode compartilhar o m√©rito do personagem, nem a admira√ß√£o dos outros por ele. Fala-se o tempo inteiro sobre Tarzan, sobre sua hist√≥ria e suas fa√ßanhas, mas elas permanecem distantes da imagem. Por isso, o ator pode at√© se esfor√ßar na linguagem corporal animalesca, mas o homem Tarzan n√£o tem a menor chance de competir com o mito Tarzan.

 

A estrutura da trama bebe na fonte dos lucrativos filmes de super-her√≥i. O Tarzan de 2016 √© mais forte que todos os outros, sendo capaz de lutar de igual para igual com gorilas, pular de centenas de metros de altura, correr mais r√°pido que os bichos, al√©m de ser dotado de uma intelig√™ncia sobre-humana e de um apetite sexual adequado √† virilidade exacerbada. O homem da selva n√£o faria feio entre os Vingadores, ou na Liga da Justi√ßa. Os demais personagens cumprem pap√©is mais ou menos previs√≠veis: Christoph Waltz¬†faz pela en√©sima vez o vil√£o perverso e carism√°tico,¬†Samuel L. Jackson¬†funciona bem como al√≠vio c√īmico, e¬†Margot Robbie¬†se esfor√ßa para trazer determina√ß√£o a Jane.

 

Os efeitos especiais ostensivos cumprem seu papel em momentos de contemplação, mas parecem artificiais quando a correria toma conta da história Рvide a cena do trem e a corrida nos cipós. Ao contrário de Mogli РO Menino Lobo, ou de Planeta dos Macacos РO Confronto, A Lenda de Tarzan não consegue integrar a natureza digital aos personagens humanos sem um efeito de estranhamento. Por querer se exibir demais, a tecnologia acaba chamando atenção para si mesma, soando artificial.

A Lenda de Tarzan

A ideologia desta hist√≥ria, como dito acima, merece ser questionada. A obra de Burroughs foi muito criticada pela vis√£o imperialista do personagem branco transformado em l√≠der do continente negro. Cem anos se passaram, mas o roteiro de Adam Cozad e Craig Brewer n√£o trouxe modifica√ß√Ķes √† representa√ß√£o: Tarzan ainda √© um lorde brit√Ęnico, rico e branco, que parte √† √Āfrica para liderar os homens negros que n√£o podem sobreviver sozinhos. Al√©m disso, precisa salvar a eterna donzela em perigo e garantir a procria√ß√£o da esp√©cie. Paternalismo, colonialismo e machismo s√£o alguns dos elementos que atravessaram o s√©culo e se mantiveram na nova vers√£o da hist√≥ria.

 

Por isso mesmo,¬†A Lenda de Tarzan¬†√© uma produ√ß√£o datada, mas n√£o ineficaz. Ela demonstra um ineg√°vel senso de espet√°culo, e deve agradar uma parcela consider√°vel do p√ļblico que estiver em busca de sensa√ß√Ķes ao inv√©s de reflex√£o – um tipo de experi√™ncia que tamb√©m possui sua validade, afinal. Mas o conte√ļdo ganharia maior relev√Ęncia, cinematogr√°fica e pol√≠tica, se pensasse o mundo com olhos mais progressistas.

A Lenda de Tarzan
A Lenda de Tarzan
A Lenda de Tarzan
A Lenda de Tarzan
A Lenda de Tarzan
A Lenda de Tarzan
A Lenda de Tarzan
A Lenda de Tarzan
A Lenda de Tarzan
A Lenda de Tarzan
Título original The Legend of Tarzan
IMDb Rating 6.2 164,492 votes
TMDb Rating 5.8 4,697 votes

Director

David Yates
Director

Elenco

Alexander Skarsgård isJohn Clayton / Tarzan
John Clayton / Tarzan
Christoph Waltz isCaptain Leon Rom
Captain Leon Rom
Samuel L. Jackson isGeorge Washington Williams
George Washington Williams
Margot Robbie isJane Porter
Jane Porter
Djimon Hounsou isChief Mbonga
Chief Mbonga
Jim Broadbent isPrime Minister
Prime Minister
Casper Crump isCaptain Kerchover
Captain Kerchover
Compartilhamento1

Títulos Similares

Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion
Abigail e a Cidade Proibida
Boyka: O Imbatível
Halloweentown: O Portal
Violação
RoboCop
Crimes na Madrugada
Fatman
Legacy
Sonic: O Filme
Invas√£o Zumbi
Corrida Mortal

Deixe um coment√°rio

Name *
Add a display name
Email *
Your email address will not be published