What's happening?

Vídeo 302 Views Report Error

  • Watch trailer
  • DUBLADO
A Favorita

A Favorita

Nov. 23, 2018Ireland120 Min.R
Your rating: 0
6 1 vote

Sinopse

A Favorita

Na Inglaterra do século XVIII, Sarah Churchill, a Duquesa de Marlborough (Rachel Weisz) exerce sua influência na corte como confidente, conselheira e amante secreta da Rainha Ana (Olivia Colman). Seu posto privilegiado, no entanto, é ameaçado pela chegada de Abigail (Emma Stone), nova criada que logo se torna a queridinha da majestade e agarra com unhas e dentes a oportunidade única.

Crítica

Enquanto filme de época, baseado em fatos, A Favorita traz todo o esplendor visual esperado de uma produção do gênero: os figurinos e acessórios são deslumbrantes, as locações transmitem a opulência da corte inglesa do século XVIII, a iluminação trata de acentuar os contrastes da luz do dia, entrando pelas janelas sem clarear por completo os imensos cômodos ornados em madeira. Para quem estiver buscando o retrato do luxo e a fidelidade aos modos, nomes e dados, o projeto dirigido por Yorgos Lanthimos terá cumprido o seu papel. Este é um de seus principais valores: honrar o período histórico a que se refere, mesmo diante de uma história absurda.

 

No entanto, o espectador pode perceber algo estranho neste retrato. A direção de fotografia utiliza lentes grande-angulares extremas, de modo a causar distorções próximas do efeito do olho mágico das portas. Os nobres se divertem com coelhos e patos correndo pelos suntuosos corredores, enquanto as carcaças de animais se empilham sobre as mesas do jantar. Quando conversam, ao invés do linguajar polido conveniente à etiqueta, proferem insultos e vulgaridades. Em outras palavras, este filme retrata o luxo de modo crítico, sem aderir ao mesmo. A vida de privilégios não é apresentada ao espectador de maneira desejável, e sim como uma configuração grotesca e artificial.

Artificiais, aliás, são as relações e os arranjos feitos dentro do palácio. Passado na maior parte do tempo nos cômodos e jardins, A Favorita aborda um universo-bolha no qual a rainha Anne (Olivia Colman) decide os rumos do país e as circunstâncias da guerra sem ter a mínima ideia do que ocorre nos campos de batalha. Paralelamente, os nobres desconhecem as vontades do povo e suas dificuldades diárias. Para eles, as decisões se tornam questão de caprichos ou favores: decreta-se o aumento de impostos para irritar algum oponente, mantém-se a guerra porque um conselheiro acredita que seria uma boa escolha. O drama funciona como impecável representação da alienação dos ricos.

 

O trio de atrizes se delicia com as rivalidades da corte. Sarah Churchill (Rachel Weisz) e Abigail Masham (Emma Stone), primas e rivais na disputa pela atenção da rainha, oscilam entre a ternura e a agressividade, a amizade e a manipulação. O roteiro fornece amplo desenvolvimento para as três protagonistas, com direito a nuances que as atrizes captam com destreza – em especial Colman, que faz milagres mesmo limitada a uma cadeira de rodas, arrastada pelos labirínticos corredores do palácio. O filme estabelece certo parentesco com Ligações Perigosas, nos quais a sedução constitui a principal arma de manipulação entre os poderosos, com o diferencial de que aqui ninguém se aproveita dos outros pelo simples fato de poder fazê-lo: todas as mulheres têm algo a ganhar, política e socialmente, com o uso de sua malícia e seus corpos. O jogo, neste caso, não é mera questão de vaidade.

A Favorita

No terço final, o roteiro se estica em excesso, perdendo sua potência quando separa Sarah e Abigail. Yorgos Lanthimos, o rei dos filmes perversos, desumanos e brutais, atenua seu niilismo em prol de uma abordagem ainda cínica, mas de tom predominantemente melancólico. Depois de tanto fel, a última parte minimiza as experiências de câmera, troca a trilha sonora assustadora por dedilhados clássicos ao piano, substitui os diálogos sarcásticos por silêncios. O final anticlimático pode ter sido escolhido para fugir às conclusões clássicas, evitando desenhar uma recompensa exata para cada personagem (é um alívio terminar um drama histórico sem os habituais letreiros explicativos). A Favorita se encerra menos feroz do que começou, e também menos divertido. Mas talvez nesta concessão se encontre o humanismo necessário para abordar um episódio real de modo crítico, porém respeitoso.

A Favorita
A Favorita
A Favorita
A Favorita
A Favorita
A Favorita
A Favorita
A Favorita
A Favorita
A Favorita
Título original The Favourite
IMDb Rating 7.5 175,645 votes
TMDb Rating 7.6 3,158 votes

Director

Elenco

Olivia Colman isQueen Anne
Queen Anne
Emma Stone isAbigail Hill
Abigail Hill
Rachel Weisz isSarah Churchill
Sarah Churchill
Nicholas Hoult isRobert Harley
Robert Harley
Joe Alwyn isSamuel Masham
Samuel Masham
Mark Gatiss isJohn Churchill
John Churchill
James Smith isLord Sidney Godolphin
Lord Sidney Godolphin
Emma Delves isQueen's Maid
Queen's Maid
Faye Daveney isSarah's Maid
Sarah's Maid
Compartilhamento1

Títulos Similares

Pendular
Blithe Spirit
Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar
O Despertar com Força da Soneca
Dude – A Vida É Assim
Uma Forma de Assassinato
Emma
One Must Fall
Rio 2
Cavalo de Guerra
A Escolha Perfeita 3
The House Next Door: Meet the Blacks 2

Deixe um comentário

Name *
Add a display name
Email *
Your email address will not be published